FAÇA O LOGIN EM SUA CONTA

Ainda não tem uma conta?

Dilema tático do Knicks após a derrota no Jogo 5

|

Em meio aos PLAYOFFS DA NBAonde cada posse de bola conta e cada decisão é ampliada, o Jogo 5 entre o New York Knicks e o Philadelphia 76ers, que terminou em 106 a 112 na prorrogação a favor do Sixers, foi um excelente exemplo das estratégias complexas que podem definir o resultado de um jogo.

Embora o arremesso de três pontos de Donte DiVincenzo, que venceu o jogo, tenha merecidamente ganhado as manchetes, é imperativo analisar os eventos que levaram a esse momento crucial e as decisões tomadas por ambas as equipes, especialmente pelo Knicks, que acabaram moldando a narrativa do confronto.

O jogo foi definido nos detalhes

O clímax do jogo foi precedido por uma série de momentos críticos, começando com o rebote ofensivo de Isaiah Hartenstein que deu ao Knicks uma posse de bola crucial.

O bloqueio subsequente de Hartenstein na tentativa de layup de Tyrese Maxey não apenas preservou a pequena vantagem de um ponto do New York, mas também preparou o terreno para o que estava por vir.

No entanto, apesar dos esforços defensivos do Knicks e dos feitos heroicos de DiVincenzo, o 76ers ainda tinha a bola a 6,6 segundos do fim e a chance de forçar a prorrogação.

Foi nesse ponto que a tomada de decisão do Knicks foi analisada. Em vez de marcar falta em Maxey para evitar uma possível tentativa de três pontos que empataria o jogo, o Knicks optou por defender a posse de bola diretamente, depositando suas esperanças em impedir a tentativa de Joel Embiid no último segundo.

Embora essa estratégia tenha dado certo no Jogo 2, com Embiid errando o chute, o raio caiu novamente no Jogo 5, quando Maxey acertou uma bola de três pontos que empatou o jogo, levando-o para a prorrogação, onde o Knicks finalmente sucumbiu à derrota.

A estratégia desafiadora

A razão por trás da relutância do técnico do New York, Tom Thibodeau, em marcar a falta de Maxey permanece ambígua. Alguns especulam que foi uma escolha estratégica para proteger seus jogadores de possíveis críticas ou uma relutância em revelar informações táticas.

Mas, analisando melhor, fica evidente que Miles McBride teve a oportunidade de cometer falta em Maxey, mas se absteve de fazê-lo, permitindo que Maxey avançasse com a bola sem ser contestado e acertasse o chute que empatou o jogo.

Do ponto de vista estratégico, essa decisão desafiava o raciocínio estatístico, pois a probabilidade de sucesso favorecia fortemente a marcação de faltas em estágios tão avançados do jogo.

Os técnicos geralmente optam por cometer faltas para evitar que a equipe adversária tente um arremesso para empatar ou vencer o jogo, especialmente quando não há mais tempo livre para o adversário, como foi o caso do 76ers no Jogo 5.

A ausência de timeouts para o 76ers influenciou significativamente a dinâmica da situação no final do jogo. Sem a possibilidade de avançar com a bola, o Philadelphia enfrentou a difícil tarefa de executar uma jogada para empatar o jogo.

Ao cometer a falta em Maxey mais cedo, o Knicks poderia ter forçado o 76ers a percorrer toda a extensão da quadra, diminuindo assim suas chances de um arremesso de empate bem-sucedido.

A abordagem cautelosa de Thibodeau

O estilo cauteloso do técnico Thibodeau, caracterizado pela preferência por estratégias avessas ao risco, desempenhou um papel crucial na tomada de decisão do Knicks.

Seu desejo de garantir vitórias rápidas e evitar jogadas que alterem o jogo provavelmente contribuiu para que a equipe não marcasse Maxey no Jogo 5. Entretanto, as repercussões dessa decisão podem ser significativas, especialmente se o Knicks não conseguir avançar nas finais.

A relutância do Knicks em marcar falta em Tyrese Maxey no Jogo 5 exemplifica o delicado equilíbrio entre risco e recompensa em situações de fim de jogo.

As decisões estratégicas de Thibodeau, embora baseadas em cautela, acabaram saindo pela culatra, ressaltando a importância de assumir riscos calculados e ter visão estratégica em cenários de alto risco.

À medida que os playoffs avançam, as equipes precisam aprender com esses momentos para navegar com eficácia pelas complexidades das situações de fim de jogo.

Patrocinador de

ícone de imagem

Betcris é operada pela TV Global Enterprises Ltd. C 44378 Msida Court, 61 First Floor, Msida Seafront Msida, MSD 9043, Malta, 18883567133, licenciada e regulamentada pela Malta Gaming Authority (MGA/B2C/300/2008). Licença emitida em 1º de agosto de 2018 até 3 de novembro de 2026.

Betcris não é promovido para menores de 18 anos (ou abaixo da idade legal para jogar em seu país de residência). O jogo pode ser viciante, portanto, jogue com responsabilidade. Para obter mais informações, visite nossa página de Jogo Responsável.

© 2024 Betcris Sportsbook™ Sportsbook & Horses Todos os direitos reservados.

Betcris é operada pela TV Global Enterprises Ltd. C 44378 Msida Court, 61 First Floor, Msida Seafront Msida, MSD 9043, Malta, 18883567133, licenciada e regulamentada pela Malta Gaming Authority (MGA/B2C/300/2008). Licença emitida em 1º de agosto de 2018 até 3 de novembro de 2026.

Betcris não é promovida para pessoas com menos de 18 anos (ou abaixo da idade legal para jogos de azar em seu país de residência). O excesso de jogos de azar remotos e apostas esportivas pode causar vício em jogos de azar. Jogo responsável.

© 2024 Betcris Sportsbook™ Sportsbook & Horses Todos os direitos reservados.

ícone de imagemícone de imagemícone de imagemícone de imagemícone de imagem
ícone de imagemícone de imagemícone de imagemícone de imagemícone de imagemícone de imagem